30 de dezembro de 2017

Boas Festas!

Não queria deixar terminar o ano sem vir dar notícias e sossegar as inúmeras pessoas que questionaram os motivos da minha ausência (pronto, ok, foram só duas ou três pessoas, mas quero acreditar que representavam a preocupação de todos vocês, seus amigos da onça... Humpf! :p).
Bom, a explicação curta é que pouco ou nada corri nestes últimos meses do ano. A explicação longa, ou seja, o motivo, será explanado posteriormente. Não me quero alongar nesta que pretende ser uma crónica de Boas Festas.

Para ser sincera, senti a falta de vir aqui escrever. Acedi ao blogue e abri o editor de texto diversas vezes mas, após alguns minutos a olhar para a página em branco e algumas tentativas falhadas de alinhavar uma crónica, tornava a encerrá-lo.  E até nem tinha falta de matéria. É verdade que 2017 não foi um grande ano (para não dizer mau) de corrida para mim, sobretudo nestes últimos meses. Mas continuei a passear na minha Sintra e a estar no lado da claque de diversas provas. Assisti ao Triatlo de Cascais, à Meia Maratona das Lampas, ao Trail da Tapada, à Maratona de Lisboa e a outras tantas provas que agora me esquece. Em algumas nem conhecia ninguém que ia correr (apesar de depois acabar por encontrar sempre alguém conhecido), ia apenas pela festa da corrida. Via-me refletida na luta e conquista de cada atleta que passava, e isso dava-me alento. Ir assistir a estas provas dava-me mais alento a mim do que aquele que as minhas palmas ou gritos de incentivo poderiam dar a quem corria.
Depois, confesso, entrei numa fase negra em que bastava passar por alguém a correr na rua para sentir um baque no coração. Também queria estar a correr... Também nessa altura aqui vim, abri o blogue, quis desabafar o meu desânimo, mas nunca cliquei em Publicar.

Mas hoje, talvez por estarmos a chegar ao fim de 2017 e a transição de um ano para o outro nos dar sempre a ilusão de recomeço; talvez por ter vindo da São Silvestre dos Olivais, que desta vez não corri mas foi a prova que, em 2011, deu origem a tudo isto, ao início do meu blogue (já lá vão 6 anos, caramba!), ao início da corrida como parte de mim; talvez por começar a ver a luzinha ao fundo do túnel... Hoje, tive mesmo de vir escrever (e Publicar).

Ainda que seja apenas para vos/nos desejar umas Boas Festas (e que grande que já vai o texto para quem não se queria alongar!)

Como de costume, por aqui:

"SAÚDE E PAZ, QUE O RESTO A GENTE CORRE ATRÁS"


Um excelente 2018!