As minhas corridas - Estrada





2017

- 25/04: Corrida da Liberdade (11km) 01:02:34
- 22/04: Corrida Terry Fox (10km) 57:58

2016

- 06/11: Maratona do Porto 04:52:50

2013 

- 26/10: Corrida TSF Runners (10km) 57:17 *
- 06/10:  Meia Maratona Lisboa Rock'n'Roll 2:10:08*
- 15/09: Corrida do Tejo (10km) 58:21
- 08/09: Corrida da Festa do Avante (11km) 01:02:44
- 25/05: Corrida da Liberdade (11km) 01:01:19 
- 24/03: Meia Maratona de Lisboa 02:15:31
- 27/01: GP Fim da Europa (17km) 01:52:32

2012

- 30/12: São Silvestre dos Olivais (10km) 58:46
- 09/12: Meia Maratona de Lisboa por Estafetas (2ª etapa: 11km) 1:01:07
- 11/11: 29º GPA Prova Cândido de Oliveira (6km) 35:21
- 21/10: Corrida de São João / ACCL (8km) 46.12
- 30/09: Meia Maratona Vodafone Rock'n'Roll Lisboa 02:25:04
- 09/06: 2ª Corrida de Santo António (10km) 00:58:18
- 03/06: 11ª Corrida do Oriente (10 km) 01:00:47
- 14/05: 17ª Corrida Terry Fox
- 06/05: Corrida Dona Estefânia (10km) 00:59:00
- 29/04: 7ª Corrida do Benfica António Leitão (10km) 01:00:34
- 25/04: 35ª Corrida da Liberdade - Percurso B (3.5km)  00:16:46
- 11/03: Corrida das Lezírias 2012 (15km) 01:49:54
- 11/02: 1ª Corrida Nauticampo (10km) 01:02:40

2011

- 30/12: S. Silvestre dos Olivais (10km) 01:09:00



"... os corredores à minha volta (...) têm nomes e têm infâncias. Sem voltar o rosto directamente para eles, vejo os seus vultos embaciados nas margens do olhar. Nessa mistura de manchas de cor, distingo que também eles não olham para ninguém. Assim como corremos nas ruas (...), corremos dentro de nós. Na meta, a distância e o peso desta maratona interior serão tão importantes  como os quilómetros destas ruas (...). Enquanto levanto o pé para dar uma passada, o outro pé segura-se ao chão. Se o mundo parasse no instante em que tenho um pé levantado, a avançar, e outro pé assente no chão, poderiam crescer raízes a partir desse pé firme que me segura. Essas raízes poderiam entrenhar-se pelos intervalos de terra das pedras da rua, mas eu não deixo que o mundo pare. Depois de uma passada, outra, outra..." 
José Luís Peixoto, in Cemitério de Pianos.